Costa Rica – aventura e natureza

Em 2013, meu pai estava morando na Costa Rica e nós aproveitamos que ele estava lá para conhecer esse país que nunca tinha passado pela nossa cabeça visitar um dia.

Nós estávamos no Panamá e decidimos pegar um ônibus para San JoseCosta Rica, em vez de avião. Além de mais barato, poderíamos aproveitar para ver o caminho. Pegamos uma passagem pela Ticabus que saia às 23h, então a intenção era dormir na maior parte do trajeto. A rodoviária fica ao lado de um shopping e nós ficamos lá até a hora de fechar e ir para a rodoviária.

Não acho que vale a pena fazer isso que fizemos não. Foi bem cansativo, o ônibus para em posto policial, tem que mostrar o passaporte, estávamos com duas malas, mochilas… enfim, foi bem chato. Na fronteira tivemos que descer do ônibus, pegar a bagagem para um cachorro farejar, coloca as bagagens de volta, atravessa a fronteira andando… nam! Ainda tivemos que abrir todas as bagagens para mostrar os eletrônicos.

A capital da Costa Rica é San Jose, mas meu pai morou em Ciudad de Quesada a 40km de lá, uma cidade pequena, sem opção do que fazer.

Nós ficamos na casa dele como ponto de apoio e de lá fomos para outros lugares. Em San Jose ficamos em um condomínio que a empresa do meu pai alugava para os funcionários. Foi lá onde vi o por do sol mais incrível da minha vida. A foto está sem filtro!

A única hospedagem que pagamos foi na ida à Manuel Antonio, no Hotel Byblos. Na época estava 132 dólares a diária e a segunda ficava pela metade do preço. Eu ameiii o hotel e o quarto. Ele fica no meio do mato também, o que deixa um clima fresquinho muito gostoso. O nosso quarto era muito lindo, eu amei!

Nós não tivemos que alugar carro porque meu pai emprestava o dele, então a gente colocava gasolina e ia para os lugares. Tem que ter muito cuidado e atenção porque são muitas curvas e neblina, muita neblina. Tem lugares que a velocidade máxima é 40km!

Fomos em agosto e o clima é bem louco por lá. Tinha dia que estava frio, outro que estava calor, chuvendo, com neblina! Então, é bom ir preparado para tudo!

A Costa Rica é ideal para quem ama natureza, aventura, surfe! Muita gente vai para lá atrás das ondas. Nós fomos pelas aventuras mesmo.

  • Parque das iguanas 

Na cidade mesmo não tem nada, mas por perto tem muitos pontos turísticos. Fomos ao Parque das Iguanas, que é um restaurantes onde tem também artesanato. Eu nunca tinha visto iguanas tão grandes como as de lá.

  • Canopy – tirolesa por cima das árvores.

Essa atividade chegava a 120 metros do chão. A primeira descida foi bem difícil, porque dá muito medo, mas depois é tranquilo e você consegue aproveitar a vista!

A melhor parte: o tal do Tarzan Swing! Ao contrário da tirolesa, esse você se pendurava em uma corda e pulava e ficava feito um pêndulo de um lado para o outro, mas isso à não sei quantos metros de altura! Muita adrenalina!

Esse passeio fizemos custou 35 dólares para cada. Eram 3km de tirolesa, 10 percursos. Toda hora você está preso, o que te deixa bem mais seguro. Ah, o percurso mais longo teve 800 metros! O passeio demorou um pouco mais de 1 hora e no final voltamos de ônibus.

No mesmo dia do canopy nós também fizemos um tour pelo vulcão Arenal. A van que nos pegou (e mais outros turistas) parou em um observatório do Arenal e nós começamos a fazer uma trilha, meio longe, passando por pontes. No fim, ainda teve mais uma surpresa. Pararam a van e falaram para todos ficarem de trajes de banho e nos levaram, no maior breu, para um rio de águas termais. Muito relaxante aquela água quente que subia até fumaça, no escuro, escutando o barulho da natureza. Teve até máscara de argila de vulcão!

  • Rafting em La Fortuna

Outra aventura que fizemos foi o rafting. Chegamos em La Fortuna e fechamos o passeio por 75 dólares por pessoa, achamos caro, mas decidimos fazer mesmo assim. E valeu a pena!

A van saiu da agência umas 11h da manhã, no caminho um dos guias foi dizendo a programação, que incluía lanche e almoço, que nem sabíamos que teria. E aí chegamos no local, ele deu as instruções e aí, fomos para a água! A descida toda foi muito legal! Foi a primeira vez que fizemos rafting e eu me apaixonei! O rio não era dos mais agitados, tanto que só fizemos até o grau 3 e ninguém caiu na água, mas deu para tomarmos muitos banhos!!!

Esse rio também não é muito fundo e tem muitas pedras, então formavam muitas ondas e às vezes o bote até encalhava! Reparem na minha cara de desesperooo!! kkkk

  • Zaracero 

No caminho para San Jose tem uma cidade chamada Zaracero que é parada obrigatória para tirar fotos! Olha que coisinha linda!

  • San Jose

Fomos conhecer o Museo de los niños, já que as crianças estavam com a gente e a programação teria que ser mais divertida, mas nós adoramos! Gente, o lugar é muito grande!! Tem milhões de coisas para ver! E o melhor é que podemos interagir com tudo! As crianças amaram e a gente também.

  • Manuel Antonio

Depois de tantas aventuras, nós dois descemos para a praia de Manuel Antônio para curtir uns dias de sol. Demoramos umas 4h para chegar lá, mas a viagem foi bem tranquila, só tinha muito pedágio.

Aproveitamos a praia logo cedo e depois fomos visitar o parque nacional de Manuel Antônio. Fizemos mais trilha, que, nossa, foi suuuper cansativo. Mas valeu a pena pela paisagem!

Depois descemos para a praia do parque, eu não achei tão interessante, então fiquei lá sentada e aí veio um guaxinim atrás de comida e tentou fuçar na minha mochila. Foi muito engraçado! Era muito fofo e eu fiquei com dó de não ter nada para dá, apesar de que não pode. Mas ele conseguiu roubar um sanduíche de uma turista que estava dormindo na praia! hahaha

Deixamos de fazer muitos passeios que a gente queria, pois também queríamos aproveitar a família, mas se forem para a Costa Rica, não deixem de pesquisar bastante e fazer passeios mais aventureiros, visitar mais praias. Acabamos nem indo para o lado do Caribe. Quem sabe em uma próxima, né?

Beijos,

Gab

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *