Posts

Piranhas – Alagoas

Piranhas foi um lugar que me surpreendeu muito e que eu indico e tenho vontade de voltar. Pensa em uma viagem especial, foi essa!

Piranhas fica a 4 horas de Maceió e a estrada está ótima, tranquila.

Piranhas é uma cidadezinha lindaaaa, ficamos encantados. Infelizmente, não tivemos tempo para passear mais pela cidade, fomos só na igreja no final do dia para apreciar a vista.

Escolhemos o Pedra do Sino, um hotel maravilhoso!!! Nossos amigos nos indicaram e o preço estava tão bom que fechamos uma diária, da segunda para a terça, mas assim que pisamos no local, já pedimos para colocarem mais diária. kkkk A vista é a coisa mais linda da vida! Por mim, só de ficar lá já tava maravilhoso!

Jantamos no hotel nos dois dias e tomamos café da manhã, a comida não é das mais gostosas, mas é boa. No primeiro dia pedi uma sopa e no segundo dia comi uma cartola. Everaldo comeu açaí. Também comemos no restaurante Karrancas.

 

  • Passeio de catamarã pelo rio São Francisco

No próprio hotel fechamos o passeio de catamarã para o mesmo dia às 11h (nós chegamos lá às 09h). De Piranhas até o restaurante Karrancas (de onde sai o passeio) dá mais ou menos 16km, 20 e poucos minutos.

“Restaurante com frutos do mar, drinques e petiscos nordestinos em charmoso deck à beira do rio São Francisco.”

O restaurante está bem legal, uma super estrutura. De lá saem os catamarãs. O passeio dura cerca de 2h30, 3h, não lembro exatamente. O catamarã chega para em uma estrutura flutuante. Lá ficamos um tempinho e aí quem quiser pode nadar e fazer o passeio até a gruta. Não fizemos esse passeio do barquinho, pois no outro dia a gente iria até aí pegar o caiaque. Daí ficamos na piscina mesmo. Apesar da profundidade, ela tem uma rede, o que acaba dando mais segurança para quem quer entrar na água.

  • Trilha do Talhado

No dia seguinte nossa programação era: fazer a trilha do Talhado e almoçar/passar a tarde no restaurante Kastanho. Ligamos para o seu Zé (a pessoa que faz a trilha) e combinamos o passeio para o dia seguinte. Saímos cedo e chegamos lá às 7h.

Primeiro, o seu Zé. Pessoa humilde, um amor, super atencioso. Um senhorzinho tranquilo, que construiu o Mirante do Talhado (uma pousadinha) com as próprias mãos. Eu fiquei completamente apaixonada por ele, pela sua história.

Nós chegamos e já começamos a trilha. Ele vai parando e explicando sobre a vegetação. Detalhe: como nós nem imaginávamos que iríamos parar em Piranhas e fazer esses tipos de passeio, não fomos preparados. O certo seria estar de tênis, roupas apropriadas. Mas ok, deu para fazer mesmo assim, sem problema. Depois de um caminho pela caatinga, chegamos em um ponto, com uma vista, que eu não consegui conter as lágrimas e chorei mesmo. Lugar surreal de lindo! Tão lindo que parecia mentira! Daí seguimos, o seu Zé explicando cada detalhe do caminho.

No final da trilha, nosso caiaque já estava nos esperando!!!! Através do seu Zé, fechamos o caiaque com o Iran. O Iran acompanha o tempo todo, mas de longe (para dar privacidade ao casal) com um barquinho com motor. Sempre que a gente cansava, ia até o barco e pegava uma carona. kkkk Não deu nem 10 minutos que estávamos no caiaque e aí o desastre: a chave do carro caiu no rio. Tipo, 80 metros de profundidade e uma água escura = impossível. Não tinha o que fazer, então decidimos aproveitar o passeio. O passeio é muuuuito legal, mas muito cansativo também. Eu amooo caiaque, mas não aguentei muito não! A gente queria ir até o restaurante Kastanho e almoçar por lá, aproveitar o tanto de coisa que eles oferecem, mas infelizmente por conta da chave, desistimos de ir. Almoçamos em um local indicado pelo Iran, mas não gostamos nem do lugar, nem da comida, então recomendo pedir para ir para o Kastanho mesmo. Como é longe, o ideal é ir no barco com o Iran. Logo depois de comer, resolvemos ir embora para resolver a questão da chave.

O Iran nos levou de volta até o Mirante do Talhado (cortando o caminho) e lá o seu Zé nos deu todo o apoio para usar o telefone. Ficamos das 13h até às 20h para resolver esse pepino!  Apesar do contratempo, só temos a agradecer, pois passamos o dia com o seu Zé e com a família dele. Pessoas maravilhosas que irão ficar pra sempre em nosso coração Ele ainda foi nos deixar no nosso hotel, pois nosso carro teve que ser rebocado para Maceió.

Por favor, quem for para lá, não deixe de fazer o passeio com o seu Zé. Além de incrível, você ainda o ajuda e ele merece demais!

  • Hotel Pedra do Sino

Contatos: 82 3686-1365

Site: www.pedradosinohotel.com.br

Pagamos R$210,00 cada diária, mas existem outras opções mais em conta.

  • Restaurante Karrancas

Endereço: Praia Beiro Rio, 01 – Zona Rural, Canindé de São Francisco – SE, 49820-000
Telefone:(79) 9869-6428

  • Trilha do Talhado

http://mirantedotalhado.com.br/site/

Beijos,

Gab